domingo, 18 de janeiro de 2009

Dói

Ainda doí lembrar daquela noite.
Lágrimas ainda insistem em escorrer.
Ainda doí lembrar do que passou.
Do que acabou.
Dói lembrar do que aconteceu.
E daquilo que também não aconteceu.
Ainda penso que podia ser diferente.
Que eu podia ter mudado tudo.
Ainda penso em fazer de novo.
Já te culpei tanto.
Aquela erro, não foi só culpa sua.
Me machucou eu sei.
Te machucou também.
Era especial pra mim, eu sei.
Dói muito, doeu muito.
Mas seu amor está me curando.
Toda essa dor aos poucos está sumindo.
Não sinto mais aquela raiva de você.
Sabe, passou.
Eu me perdoo pelo fracasso daquela noite.
Eu te perdoo.
Pois sei que daqui pra frente, vai ser diferente.
Sei que vamos ser felizes.
E por mais que doa lembrar daquela noite.
Eu não quero estragar o resto de minha vida por ela.
Amo você.

Obs.: Não quero que pensem que meus textos são auto-biográficos.

5 comentários:

Dani disse...

É um texto forte e boniito, gostei (:

darsh. disse...

todo mundo acha que esses textos tristes são autobriográficos né?
também sofro com isso :P

Maah disse...

aii que texto lindo *-*
e o pior que eu ainda me identifiquei muuuito com ele :D
sausahsauh
beeijo

' Sofih disse...

Depois do arrependimento, vem o perdão. E esse é o mais importante de tudo.
Bjo

Camila :) disse...

caracas que triistee, aain =x
deuu uma dor no peeitoo ler isso tudoo, pareceu tanto comigu hehe

bejoos