sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Aquele All Star Velho e Rasgado.

Estou à beira de um absmo, esperando apenas o seu empurrão.
Estou neste mar agora quase sem praia, perdida na minha indecisão.
Vejo pessoas ao meu lado.
Estou caminhando pela rua, não sei onde vou, não vou.
Meus pés não saem do chão.
Estes sorrisos a minha volta me sufocam.
E você não está ao meu lado pra me salvar.
Estou morrendo, vou pular neste absmo.
Pois estou sem você.
Antes eu era como um dia sem noite.
Antes eu era uma praia sem mar.
Hoje sou uma noite quase sem dia.
E um mar quase sem praia.
Eu queria o equilibrio.
Queria que me salvasse de mais este absmo.
Você ja me salvou de tantos outros.
Me traz de volta aquela paz.
Aquela paz que você me mostrou que existia.
Me ensina a ser feliz denovo.
Me ensina a te fazer feliz.
Quero sair dessa rua.
Quero poder andar.
Meus pés não deixam, eles não se movem.
Estou presa, sem saber aonde ir.
E você não vem pra me salvar.
Eu quero realizar aqueles nossos sonhos.
Quero estar do seu lado.
Eu preciso de você do meu lado.
Me salve desse absmo.
Não me empurre, eu te peço.
Um última frase eu lhe digo: Amo você!
Pena que após me empurrar,
Morrerei antes de acabar de ouvir o seu último adeus.




"Talvez eu seja simplismente
Como um sapato velho
Mas ainda sirvo se você quiser
Basta você me calçar
Que eu aqueço o frio dos seus pés"
-Roupa Nova-


(Escrito dia 22/10/08)



• Post pra desabafa, e pra atualizar o blog.

• Hoje as lágrimas estão correndo por lembrar daquele momento quase perfeito.

8 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Agora perceba você em você mesma e sinta o quanto há de resistência ao seu dispor e de maneira totalmente independente. Se você não se salva, não há ninguém mais capaz de fazer isso. Não há como amar alguém ou seja lá o que for, se antes este amor não estiver manifestado em você para você mesma. Para ser de alguém,antes é preciso que aprenda a ser de você mesma.
Cadinho RoCo

.Laci disse...

gostei muito, de verdade.
Já me senti assim, mas como o amigo ai de cima disse...eu acho que o amor próprio é a única coisa que pode nos tirar dessa situação, só depende de nós mesmos.

;) disse...

As lembranças são as mais traiçoeiras...
quando a gente realmente precisa que elas nos deixem em paz, elas insistem em nos perseguir!

E a melhor coisa, pode acreditar, é deixar de lado a esperança... e continuar a viver, como se o sentimento não existisse!
Ele seria cruel demais se empurrasse do abismo... eles geralmente não faz nada. E isso dói demais!

;*

Gilbamar disse...

Os grandes desafios que se nos apresentam fazem parte da vida enquanto estamos nesta jornada. Enfrentá-los e vencê-los é a maior jogada.

Você também consegue, claro!

Abraços.

' Sofih! disse...

Você consegue sair do abismo sozinha. Tenha força, pois a vida continua e o mundo não vaigirar ao seu redor enquanto derrama lágrimas e está pronta para cair. Tem que acordar pro mundo. Força, pois você consegue!
Bjsss

Talita Schneider disse...

Um calçado velho é o mais confortável que tem :)

;*

Maah disse...

Um calçado velho é o mais confortável que tem [2]
você vai sair dessa... :)
eeu tenho certeza ^^
beeeijos

Jão disse...

Essas situações são realmente duras.