sábado, 6 de setembro de 2008

Feridas sem cura

Eu só me arrependo daquilo que não fiz.
O que é verdade.
Não me arrependo de nada que fiz, só daquilo que eu não fiz.
Talvez se eu tivesse feito algo naquele dia, hoje eu não teria essa ferida.
Talvez se eu não tivesse tentado cura-la ela não estaria doendo hoje.
Mas não me arrependo de ter tentado cura-la.
Eu sentia que estava me machucando profundamente,
Pedi para parar, mas não adiantou.
Foi até o fim, até a alma, e até hoje ainda não cicatrizou.
E às vezes, como hoje, eu acordo com a sua dor.
Do que me arrependo?
Daquela foto que não tirei.
Daquelas palavras que eu não disse.
Do beijo ou abraço que eu não dei.
Do sorriso que não sorri.
Da noite em que eu não sai.
Mas o que eu mais me arrependo,
Na verdade o que mais me machuca,
Você sabe qual é.
E hoje sonhei com isso.
E acordei com lágrimas nos olhos,
Com o coração apertado,
O coração pequenininho,
Do tamanha do um grãozinho de feijão.
Acordei com aquelas imagens.
Com aqueles pensamentos,
Aqueles que não consigo esquecer.
Aquela dor que doí tanto.
As lágrimas ardiam.
Mas vejo que já arderam mais.
Talvez doeram menos porque ontem eu estava feliz.
Mas mesmo assim doeram.
Eu não queria.
Mas sem querer eu sonhei.
Sonhei e acordei do sonho como se o mundo tivesse acabando.
Eu quero retirar essa ferida de mim.
Ela doí tanto.
Maldita ferida que machuca a cada dia mais.
Maldita ferida que não me deixa ser feliz.
Mas eu sou feliz.
Sou feliz porque fiz algumas coisas, das quais não me arrependo.
Mas por causa daquelas outras coisas que eu não fiz,
Eu vejo que não sou completamente feliz.
Na verdade eu sou completamente feliz.
Mas se eu tivesse feito aquelas coisas hoje eu seria mais feliz.
Hoje sou feliz por inteiro.
Mas meu inteiro diminuiu.
Se tivesse feito aquelas coisas,
Se tivesse ouvido aquilo, ou se não tivesse,
O meu inteiro seria maior.
Caberia mais felicidade,
Por isso seria mais feliz.
Por isso quero tanto curar esse machucado.
Para poder aumentar o meu inteiro,
E poder ser mais, e mais, e mais feliz.

4 comentários:

Polêmica disse...

Quando deixamos de fazer algo a gente acaba sentindo que não estamos completos. É bem do jeito que você falou, se somos felizes, poderíamos ser mais felizes. Se estamos inteiros, nosso inteiro poderia ser maior!!!

Beijinhos!

kinha disse...

Calma. Ele cura na hora certa.
Não abandonei vocês, apenas tenho estado sem idéias (:

Postei uma coisa antiga lá.

Beijos ;**

.!.!.!.Sofiih.!.!.!. disse...

Procuro esquecer as coisas ruins e me lembrar apenas das boas. Isso porque eu sei que eh bem melhor se lembrar do bons momentos do que dos maus. Dentro de mim as coisas boas tem muito mais valor.
Bjssss

Nina Fernandes disse...

Polêmica:
Que bom que não sou só eu que penso assim! ;)

Kinha:
Espero que um dia cure mesmo...
E não nos abandone mesmo não, senti sua falta!

Sofiih:
Sorte sua conseguir sempre olhar as coisas boas e o lado bom da vida, porque para muitos a coisa não é tão fácil assim.
Na verdade em mim as coisas boas também tem sempre mais valor, mas as vezes as ruins vem com tanta força que nos cega sem ao percebermos.